Seriemaniacos

Fuller House: Uma Ótima Primeira Temporada

Fuller House, por si só, já é pura nostalgia. Voltamos no tempo para 1987, onde acompanhávamos os episódios no SBT de Três é Demais. O pai solteiro com três filhas, chama três amigos para ajudá-lo. Foram 8 temporadas e agora temos a chance de vê-las adultas, com seus próprios filhos, dilemas, amores, enfim, tendo que lidar com tudo que “seus pais” tiveram que lidar com elas.

Desde seu lançamento ouve-se muitas críticas negativas, dizendo exatamente isso: que a série é nostalgia pura a Três é Demais e me pergunto o que esperava-se. Se a série fosse completamente diferente, com uma premissa nova, indo por um caminho diferente, essas mesmas pessoas diriam que o caminho tomado também foi errado, porque devia ter-se mantido a mesma essência. Então, acho que muito fala-se para se ter algo a que falar, não necessariamente opiniões concretas.

full-house

O Netflix foi bastante ousado em trazer esse clássico de volta, mas que deu super certo e respondeu bem a sua proposta. A família agora é composta pela figura central de DJ Tanner (Candace Cameron Bure) viúva, mãe solteira de três filhos (Jackson, Tommy e Max). Assim como seu pai na série original, também recorre ajuda, a sua irmã do meio Stephenie Tanner (Jodie Sweetin) e sua melhor amiga Kimmy Gibbler (Andrea Barber). Além dessa configuração bem parecida, a série também conta com gêmeos-babys, Tommy é vivido pelos irmãos Dashiell e Fox Messitt, assim como era Michelle pelas irmãs Olsen, Mary-Kate e Ashley, que não estão presentes em Fuller House.

Muito especulou-se sobre a ausência das gêmeas e em declaração oficial do produtor da série, Bob Boyett declarou:

“Ashley contou que a última vez em que atuou foi aos 17 anos e não se sente mais confortável trabalhando como atriz. Já Mary-Kate disse que o timing era muito ruim.”

 

irmas-tenner-full-house

As irmãs são donas de uma grande grife de moda, The Row, então tempo para lidar com TV deve ser um tanto restrito. Esse fato é até usado como uma ótima sacada no sétimo episódio por Kimmy. Sua filha Romona vai comprar uma calça da grife das gêmeas e ela solta: “Com esse preço, agora eu entendi porque elas não precisam mais atuar”.

E com sacadas divertidas e leve a primeira temporada de Fuller House encerra-se com seus 13 ótimos episódios. Um sitcom que não é super elaborado, sem piadas densas, mas que atende a sua proposta de retratar a evolução da família Tanner. Uma segunda temporada já foi confirmada para 2017 e o que resta é ver como a série irá desenrolar.

4estrelas


Fuller House – 1ª Temporada (EUA, 2016)
Showrunner: Jeff Franklin
Direção: Mark Cendrowski, Katy Garretson, Rich Correll, Joel Zwick, Rob Schiller, Jeff Franklin, Joel Zwick
Roteiro: Jeff Franklin, Wendy Engelberg, Amy Engelberg, Andrew Gottlieb, Boyd Hale, Julie Thacker Scully, Bryan Behar , Steve Baldikoski, Bob Keyes, Doug Keyes, Polina Diaz, Joe Vargas, Brian McAuley
Elenco principal: Candace Cameron Bure, Jodie Sweetin, Andrea Barber, Michael Campion, Elias Harger, Soni Bringas, Dashiell Messitt, Fox Messitt, John Brotherton, Juan Pablo Di Pace, Scott Weinger, Ashley Liao
Duração: 30 min. cada episódio

Posts Relacionados