Seriemaniacos

Gilmore Girls: Um ano para recordar

Desde 2006 que Gilmore Girls é sinônimo de saudade. E estamos falando aí em dez anos, que deixou um abismo sem saber ao certo se havia sido encerrada ou se ainda teríamos um chorinho. Mas foram dez anos de silêncio e saudade, matada nos boxes da estante, que a Netflix resolveu trazer a tona uma paixão antiga em uma nova temporada.

A história continua exatamente daquele ponto que a Lorelai encontra… (ops, sem spolier). A vida continua a partir daí, mas não acredite que é uma oitava temporada. A continuação ganha outro nome “Gilmore Girls: Um ano para Recordar” e como temporada 1.

rs_1024x759-160919070944-1024-gilmore-girls-a-year-in-the-life-ch-091916

10 anos depois, Rory está 32 anos. Really? Vimos essa garota sair das fraldas, dar o primeiro beijo. Compartilhamos com ela sonhos universitários, crises, choros, bandas e principalmente filmes. Aparentemente parece que o tempo não passou para mãe e filha, que continuam belas, recatadas e do cinema. Com o mesmo humor sarcástico e cheio de referências. 

A vida em Stars Hollow continua a mesma também. Com os mesmos personagens e temos até a aparição dos três namorados de Roy: Dean (Jared Padalecki), Jess (Milo Ventimiglia) e Logan (Matt Czuchry) que seleção de primeira, hein. A ausência do elenco fica por conta de Richard Gilmore (Edward Herrmann). O ator faleceu em Dezembro de 2014 e ganha uma singela e bela homenagem na série.

Em relação ao que era antes desse abismo de dez anos, a série não apresentou-se tão intensa e carismática em seus quatro capítulos, comparado as temporadas anteriores. Inverno, Primavera, Verão, como são chamados os três primeiros episódios, são mais mornos do que o habitual e deixa toda a expectativa para o último episódio da temporada, Outono. Que já digo: PREPARE-SE.

GILMORE GIRLS

GILMORE GIRLS

Antes da lançar essa temporada a Netflix havia anunciado que seria apenas uma temporada comemorativa, um revival, como um presente aos fãs. Mas não é o que parece. Apesar de não haver nada confirmado ainda, creio que com o desfecho do quarto episódio será difícil não haver uma segunda temporada. A dúvida, sendo assim, ficará com o nome: talvez, +1 ano inesquecível ou outro ano inesquecível? Não sei.

Independente de ser uma temporada um pouco abaixo do habitual,  Gilmore Girls continuará sendo Gilmore Girls, com uma cadeira cativante no coração de quem ainda se lembra das noites no SBT (OLD TIMES) <3.

PS: senti falta da abertura que nos acompanhou durante 7 bons anos. Uma falha grave, eu diria.

Posts Relacionados