Resenhas

Resenha | Estrelas Além do Tempo, 2016

É interessante ver tantos filmes que falam sobre negros figurando o Oscar 2017. Apesar de ainda achar isso uma resposta ao grande “burburinho” que aconteceu ano passado nesse sentido, do que um sentimento de merecimento por parte da Academia. Mas seja como for, Estrelas Além do Tempo é mais um filme que fala sobre igualdade entre negros e brancos, em uma América segregada, que possui como plano de fundo a Guerra Fria e a corrida armamentista.

Não é um filme excelente, se mantém na média de um filme regular, com alguns pontos de exceção e reflexões bacanas, como a cena em que as divisões de banheiros entre negros e brancos, faz com as “calculadoras” percam tempo demasiado migrando de um prédio a outro e então vem a seguinte declaração “Na Nasa urinamos a mesma cor”.

Estrelas-Alem-do-Tempo

É um filme sobre igualdade, em uma época machista, em um local extremamente machista. A NASA possui, na época, 90% de suas mentes compostas por homens e homens brancos. Engenheiros, diretores, cargos de inteligência e alta responsabilidade. Astronautas. Viajantes. Homens de negócios. Os negros que o compõe, são as mulheres chamadas de “calculadoras”. Utilizadas para fazer os mais complexos cálculos, quando necessário e depois dispensadas para quando houver um trabalho que lhes caibam.

Entre essas mulheres, três delas ganham destaque: Mary Jackson (Janelle Monáe), Dorothy Vaughan (Octavia Spencer) e Katherine Johnson (Taraji P. Henson). Mulheres que não aceitaram simplesmente a sua condição de subordinação aos homens, por serem mais inteligentes que eles e por buscarem o seu lugar ao sol. Três excelente histórias reais, de mulheres que até hoje inspiram diversas outras mulheres a lutarem contra a maré, contra o preconceito, contra o machismo presentes independente da área em que se atua.

Estrelas-alem-do-tempo-2

Por conta disso, o Oscar talvez tenha sido merecido a indicação na categoria de Melhor atriz coadjuvante a Octavia Spencer. Aliás, eu indicaria todas as três, que estão perfeitas em seus papéis desempenhados, mas não valia uma indicação de Melhor Filme. O que acontece com Estrelas Além do Tempo é que ele acaba caindo no clichê da visão americana e vemos claramente um filme de Sessão da Tarde, nos mesmos tons e moldes de um filme que tinha tudo para ser incrível, mas acabou ficando no básico, da fórmula que você sabe exatamente como começa e como terminará.

Claro que o mesmo deve ser visto e apreciado, mas não aclamado. Novamente, as questões que ele levanta são excelentes e com muito eloquência, mas acaba, por fim, encerrando-se como um filme água com açúcar. Além da velha máxima americana, quase como um suspiro já no fim, de que o Homem foi a Lua. É algo de opinião particular, mas isso, para mim, é a maior ilusão. Em uma época em que sair na frente do seu inimigo era o maior requisito, independente da forma que aquilo fosse alcançado. Então, foi algo que diminui um pouco mais a minha empatia ao filme.

 

3estrelas

 

Trailer

 

Ficha Técnica – Estrelas Além do Tempo

Título Original: Hidden Figures
Ano: 2016
Direção: Theodore Melfi
Estreia: 02 de Fevereiro de 2017
Duração: 127 minutos
Gênero: Drama
País de Origem: EUA

 

Posts Relacionados