Resenhas

Resenha: O Regresso

the-revenant-leonardo-di-caprio-citacoes-cinefilas

Alejandro González Iñárritu ganhou grande notoriedade com seu último filme, Birdman (2014), mas antes dele, o diretor já possuía uma filmografia de excelência: 21 Gramas (2003), Biutiful (2010), poucos conhecidos até então. Mas a sua principal característica sempre foi trazer à cena elementos críticos, que te levassem a uma profunda análise que independia de um interlocutor, então poderia ser uma análise solitária ou em conjunto, não importava. O que iria definir o teor das conclusões eram as próprias experiências vividas, valores e caráter de cada um e isso era algo genial, porque era um filme totalmente aberto para diversas interpretações. Diferentemente do seu novo filme, O Regresso.

the-revenant-leonardo-di-caprio-alejandro-citacoes-cinefilas

O Regresso foi um filme bastante caro, custou por volta de US$ 165 milhões, competindo com o último Star Wars. Isso porque ele é um filme impecavelmente belo. A sua fotografia maravilhosa é assinada por Emmanuel Lubezki (Birdman (2014), Gravidade (2013), A Árvore da Vida (2011), logo não podíamos esperar algo diferente. Lubezki é genial e todos os filmes em que ele está envolvido temos a primazia de excelência no resultado final. Iremos então nos deliciar com a neve, querer nos transportar para o deserto e reparar em cada detalhe e reação de Leonardo DiCaprio. E por falar em DiCaprio, ele só deixará de levar a sua primeira estatueta para casa se a Academia se encantar novamente por Eddie Redmayne que também está impecável em A Garota Dinamarquesa.

leonardo-dicaprio-o-regresso-citacoes-cinefilas

Mas é um filme que se resume a ser belo. O seu roteiro é bem fraco, tanto que dentre as doze indicações que recebeu ao Oscar: melhor diretor, melhor design de produção, melhor fotografia, melhor figurino, melhor efeitos especiais, melhor montagem, melhor ator coadjuvante, melhor edição de som, melhor mixagem de som, melhor cabelo e maquiagem, melhor filme, melhor ator, acabou ficando de fora Melhor roteiro adaptado (adaptação do livro homônimo de Michael Punke).

Na trama Hugh Glass (Leonardo DiCaprio) está em uma expedição pelo desconhecido deserto americano em busca de mercadorias. As terras são habitados por indígenas (peles vermelhas) e há diversos conflitos entre estrangeiros e locais. Até que Glass é brutalmente atacado por um urso e deixado em terras geladas a própria sorte por seu companheiro John Fitzgerald (Tom Hardy). Glass então se vê sozinho em busca de sobrevivência, buscando toda força interna para resistir a dor e as mudanças climáticas, para por fim partir em busca de vingança.

the-revenant

É um filme bem enquadrado a Hollywood. Não é um filme ruim, mas não é um filme genial. É um filme para apreciar, mas não degustar. Para assistir no cinema e se encantar com todos os seus efeitos especiais e esquecer ao fim dos 156 minutos. De preferência em uma sala IMAX, vivendo intensamente a experiência. A dúvida que fica ao sair da sala é o rumo do cinema de  Alejandro Iñárritu, que pode ter perdido o seu tom ácido e se entregado a Hollywood ou O Regresso pode ser apenas um ponto fora da curva. Se você assistiu aos seus filmes anteriores, e acompanha o diretor deve entender o que digo. Mas, para conclusões será necessário aguardar um novo filme, o que não exclui as discussões sobre e acompanhar os frutos que O Regresso trará.

Ficha Técnica
Título Original:
The Revenant
Direção: Alejandro González Iñárritu
Roteiro: Alejandro González Iñárritu
Ano: 2015
Estreia: 4 de Fevereiro de 2016 (Brasil)
Duração: 156 minutos
Gênero: Aventura Drama Thriller
Origem: EUA

Trailer O Regresso

Posts Relacionados