Extras

T2 Trainspotting: sessão estranha de gente esquisita

Ao assistir T2 Trainspotting é impossível não ser tomado por aquela onda nostálgica. 20 anos se passaram e parece que estamos de volta a velha juventude ao lado de SPUD, RENTON, SICK BOY e BEGBIE. Retomamos a juventude, a amizade, o caos, crises e casos. Danny Boyle conseguiu que a chama não fosse apagada, até mesmo por conseguir reunir todo o elenco original e manter o mesmo clima do primeiro filme. A expectativa superou complementamente à espera e porque não ficarmos com aquele gostinho de um terceiro filme?!

Trainspotting-elenco

Mas o que mais me chamou a atenção, além de ótimo roteiro, produção, ambientação, foi a sessão em si. Trainspotting não é um filme leve e muito menos cômico. Mas as pessoas presentes na sessão pareciam estar vendo um filme diferente de mim. Por ora até cheguei a me perguntar se elas tinham errado a sessão – ou será que eu havia entrado em uma sessão extra de ‘Minha Mãe é Uma Peça’ e não sabia.

Cada cena era motivo de um riso exacerbado. Um cara vomitando de um saco plástico em uma cena de suicídio não parece ser nada engraçado. Ou até mesmo uma cena de violência em que um cara leva um facada – desculpe-me pelos leves spoliers. Jovens fudidos, perturbados, desorientados, não me parecem nada cômico. E sim angustiante. Reflexivo. E percebi que as pessoas que estavam ali era um bando de gente que não tinham a menor sensibilidade e nem mesmo iriam sair da sessão refletindo: será que talvez isso poderia acontecer com os nossos filhos? Será que isso poderia estar acontecendo nessa exato momento? 

Royalty-Free Stock Photography by Rubberball

Não gosto e não quero cagar regras. Cada pessoa encara e sente o que recebe de uma forma distinta, mas as reações eram tão distantes e absurdas que me levou a pensar se era real que elas estavam mesmo levando aquilo a sério. Ou talvez o clima do filme as levaram a tais reações e elas fizeram uma escolha. A escolha de serem completamente babacas.

Choose life
Choose Facebook, Twitter, Instagram and hope that someone, somewhere cares
Choose looking up old flames, wishing you’d done it all differently
And choose watching history repeat itself
Choose your future
Choose reality TV, slut shaming, revenge porn
Choose a zero hour contract, a two hour journey to work
And choose the same for your kids, only worse, and smother the pain with an unknown dose of an unknown drug made in somebody’s kitchen
And then… take a deep breath
You’re an addict, so be addicted
Just be addicted to something else
Choose the ones you love
Choose your future
Choose life

 

 

Posts Relacionados