Sessão Cinéfila

Domingo Deprê Sessão Cinéfila

(500) Dias com Ela – Summer não é vadia. Apenas sincera.

Assisti (500) Dias com Ela algumas vezes, talvez até mais do que eu gostaria. E sempre ouso dizer “Summer é uma vadia”. Na verdade, não. O filme só se baseia no ponto de vista de Tom, talvez por isso seja mais fácil julgar Summer. Mas as vezes podemos ser Tom (Joseph Gordon-Levitt) ou Summer (Zooey Deschanel) em um relacionamento. Ou até os dois. É fácil simpatizar por Tom. Um cara sensível, bacana, carente. Que parece estar permanentemente dizendo “me leve…

Continue Lendo

Domingo Deprê Sessão Cinéfila

HER – você se apaixonaria por um sistema operacional?

Depois de uma noite regada a vinho e sentimentalismo, fui re-assistir HER. Foi a melhor e a pior escolha para o momento. Joaquin Phoenix como Theodore parece ser a materialização de um homem perfeito, mas não é. Comecei a reparar que os bons filmes, sempre deixam vestígios para vermos a verdade, basta estarmos dispostos a enxergar.  Na cena em que a sua ex, Catherine, confessa que Theo a pressionou para tomar remédio antidepressivos por conta de seus altos e baixos…

Continue Lendo

Domingo Deprê Sessão Cinéfila

Geração Prozac, 2001. Um filme atemporal.

Procurando o que assistir na TV, me deparei com Geração Prozac. Um filme que apesar de ser de 2001, é muito atual em 2020. É baseado no livro autobiográfico homônimo “Prozac Nation” de Elizabeth Wurtzel.   Em um breve resumo, Elizabeth (Christina Ricci) é uma adolescente que acaba de ser aceita em Harvard com uma bolsa de estudo em jornalismo. Possui uma vida familiar conturbada, pais divorciados e com uma péssima relação. Ela leva ao pé da letra o modo “sexo,…

Continue Lendo

Sessão Cinéfila

Boys (Jongens, 2014) – Mischa Kamp

Boys demorou muito para chegar aos cinemas brasileiros. Foram necessários dois – longos – anos de espera, para que por aqui, também pudéssemos apreciar toda beleza visto aos olhos gentis da diretora Misha Kamp.  O filme conta a história de dois garotos que estão descobrindo a sexualidade. Sieger (Gijs Blom) tem 15 anos de idade e está em fase de treinamento no time de atletismo do colégio. Mas toda a sua rotina mudará com a chegada de Marc (Ko Zandvliet). Ambos…

Continue Lendo

Sessão Cinéfila

Depois de Lúcia (Después de Lucía, 2012) – Michel Franco

Depois de Lúcia é um filme difícil de se resenhar, mas muito fácil de qualificar. Uma leve confusão acontece em identificar quem é o personagem principal ou até mesmo, qual o drama principal. E talvez esteja aí o seu efeito surpreendente e cativante, e ao mesmo tempo, confuso e tão difícil de falar sobre. Te choca do início ao fim e um fim que talvez você não esperasse. Pelo menos não da forma que ele acontece.  Muitas questões rodeiam esse…

Continue Lendo

Sessão Cinéfila

‘Azul é a cor mais quente’: Uma percepção distorcida que se inicia pela tradução do título

Todo sentimento e vestígio que envolve esse filme estão diretamente ligados, primeiramente, a tradução equivocada de seu título original para o português, perdendo toda a sua essência e partindo diretamente para o fator sexual. A dificuldade de desprendimento desse detalhe, fará com que todo o filme seja pautado puramente por um casal de homossexuais. E “A Vida de Adèle”ou “Azul é a Cor Mais Quente”, como preferir, é um filme muito além do que apenas sexo entre duas mulheres. O título original…

Continue Lendo

Sessão Cinéfila

Loucas de Alegria (La Pazza Gioia) | O Encontro da Felicidade Simplista

Que nunca neguemos a loucura de ser quem querermos ser. Que regras são essas impostas, que não podemos nos inventar? Afinal, somos um universo único e particular, capaz de transcender até mesmo para um amor e uma amizade sincera. Isso que se trata La Plaza Piola (Loucas de Alegria). Uma comédia dramática. Não sei se mais drama ou mais comédia, mas uma mistura italiana gostosa.  Beatrice (Valeria Bruni Tedeschi) é uma mulher endoidada. A vida a deixou assim. O amor…

Continue Lendo