Críticas Seriemaniacos

The Morning Show – Uma série mais que necessária

Assim como House of Cards foi para a Netflix, um carro-chefe e propagadora do canal de streaming, The Morning Show parece – e deve ser essa série da – Apple TV+. Com uma estreia avassaladora, logo em sua primeira temporada já foi indicado ao Globo de Ouro, como a Melhor Série de TV de Drama.

O elenco dispensa apresentações, Jennifer Aniston, Reese Witherspoon e Steve Carell. Apesar de estarmos acostumados a ver esse trio em atuações de comédia, eles não decepcionam no assunto drama. Conseguem segurar bem as cenas de dramáticas e de grandes tensões.



Logo de cara, somos apresentados ao seu drama central. MItch (Carell), um respeitado apresentador de TV, que há 15 anos, apresenta o The Morning Show, programa matinal de maior audiência da TV,  ao lado de Alex (Aniston), é acusado de assédio, e consequentemente, demitido.

É um choque para a equipe do programa, mais a demissão do que a acusação. E se inicia uma série de ações para preencher essa cadeira vazia, que precisa ser rapidamente preenchida. E todo esse processo desencadeia em alguns episódios um pouco arrastados, que dura até em torno do episódio 04.  Quando a trama começa a engatar e ganha um ritmo mais frenético que vai até o décimo episódio.



The Morning Show vai discutir muitos assuntos contemporâneos, como o assédio no trabalho. E suas omissões: muitas vezes por medo, outras por acharem que não é necessariamente assédio, como afirma muitas vezes o personagem de Mitch que reforça constantemente “eu não estuprei ninguém”..

A briga por ego por trás por bastidores, além das relações trabalhistas de tentar-se calar vítimas. Sem contar com o viés de força feminina que a série assume com Alex e Bradley Jackson (Witherspoon) no comando do programa matinal de maior audiência.



O que mais chama atenção nessa série e creio que por isso ela tenha ganhado tanta visibilidade, além de seus assuntos tão próximos a nós, quanto a sua coragem em ir até ao fundo neles. É muito legal ver como eles não ficam na superfície e tratam esses assuntos, ainda polêmicos, de forma tão nua e crua.

Além de ser uma dica – assista com certeza – é que não desanime nos seus primeiros episódios um pouco mais cadenciados. Toda a construção inicial fará sentido no decorrer da série e se mostrava incrivelmente necessária quando o décimo episódio se encerrar. 


Trailer – 1ª Temporada – The Morning Show


Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: